Lojas Americanas: possível fusão com a Americanas S.A anima o mercado

Esta semana, as ações da varejista Lojas Americanas cresceram cerca de 28% após possibilidade de fusão com a Americanas S.A.

Companhia estuda fusão antes de listar ações na bolsa americana
Companhia estuda fusão antes de listar ações na bolsa americana - Shutterstock

por Loyane Lapa
Publicado em 21/10/2021 às 13:30
Atualizado às 13:30

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

A economia brasileira não está muito favorável nesse momento. O cenário de inflação e juros altos apresenta uma série de desafios para todos, principalmente para a indústria varejista. Contudo, para as Lojas Americanas, (LAME3 e LAME4), a situação aparenta estar mais favorável do que para as demais. 

Isso porque, no início da semana, no dia 18, a empresa anunciou que estuda a possibilidade de combinar seus negócios com a Americanas S.A (AMER3) que controla a gigante do mercado varejista.

Além disso, a Lojas Americanas informou também que planeja negociar suas ações na Nasdaq ou na NYSE, ambas bolsas de valores dos Estados Unidos. Segundo a companhia, isso deve acontecer em breve.

Pouco tempo depois, as ações da empresa cresceram quase 28%, chegando a ser negociadas entre R$ 6,33 e R$ 6,41. Já as ações da Americanas S.A, tiveram um crescimento de 4,33%, chegando ao valor de R$ 39,07. 

Para o Brasil, a Americanas também citou uma possível entrada no Novo Mercado, segmento de maior governança corporativa da B3.

Segundo fato relevante, as empresas “identificaram uma oportunidade de reorganização societária anterior à listagem Internacional, combinando no Brasil as respectivas bases acionárias das companhias no Novo Mercado”.

Outras empresas brasileiras listadas em bolsas americanas

Além das Lojas Americanas, outras empresas brasileiras já incluíram suas ações em bolsas de valores americanas, como a Nasdaq e a NYSE. Entre elas, temos PagSeguro, Stone, Arco Educação, XP, VTEX, Zenvia e outras.

E há ainda muitas outras que ensaiam dar esse passo como Nubank, Hotmart, Creditas, Ebanx e também a Elo, que atua no setor de pagamentos. 

Nesse sentido, a listagem de ações em bolsas de valores estrangeiras dá uma visibilidade e credibilidade maior para empresas brasileiras. E essa é uma tendência global, já que várias outras empresas estrangeiras estão seguindo os mesmos passos.

Fontes:CNN, IG e Estadão.

TAGS