Dia da Cerveja e a economia brasileira: um raio-x do setor cervejeiro nacional

Descubra quantos empregos o setor gera, o faturamento anual e as mudanças de consumo durante a pandemia

Setor cervejeiro nacional
Setor cervejeiro nacional - Shutterstock

por Gabriela Campos
Publicado em 06/08/2021 às 11:23
Atualizado às 11:23

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

Além de ser o último dia útil da semana, esta sexta-feira (6) amanheceu com um ‘quê’ a mais de especial, já que ela trouxe junto dela o Dia Internacional da Cerveja. Companheira fiel de Zeca Pagodinho, que, segundo o site Famosos e Celebridades, comprou cinco mil litros de cerveja para comemorar a chegada dos seus 60 anos, a boa e velha cervejinha é quase onipresente nas casas brasileiras e possui uma grande importância econômica para o país. 

Por isso, não poderíamos passar este dia sem dar uma grande mergulho no mercado cervejeiro para entender qual a proporção e o tamanho da relevância que a cerveja possui não só no coração, mas também no PIB, na geração de empregos e no setor econômico brasileiro como um todo. 

Raio-x do setor cervejeiro nacional

Se só o Zeca Pagodinho comprou cinco mil litros de cerveja para comemorar seu aniversário em 2019, já dá para ter uma ideia de como o consumo de cerveja é altíssimo no Brasil. 

De acordo com levantamento da Euromonitor, via G1, o volume de vendas de cerveja no país, em 2020, foi de 13,3 bilhões de litros, maior número dos últimos 6 anos, ficando atrás apenas de 2014, ano em que o país foi sede da Copa do Mundo.

Não é à toa que, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil), o setor possui um faturamento anual de R$107 bilhões (base 2017), o que corresponde a 1,6% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional. 

E é claro que também não podemos nos esquecer dos impostos que a indústria cervejeira recolhe. A CervBrasil informa que, por ano, R$21 bilhões em tributos são pagos aos cofres públicos. Só para se ter uma ideia do quão valiosa é essa arrecadação, esse valor corresponde a cerca de 16% do orçamento anual previsto pelo Congresso Nacional para a área da saúde em 2021. 

Por fim, mas não menos importante, o setor cervejeiro também é um grande gerador de emprego. Ainda segundo a CervBrasil, anualmente o setor emprega 2,7 milhões de pessoas e paga, em salários, R$28 bilhões. Esse número aumenta ainda mais quando falamos da cadeira produtiva como um todo. Estima-se que a cadeia produtiva do setor mobilize mais de 8 milhões de profissionais, das mais diversas áreas.

É muita gente envolvida na missão de levar uma cervejinha até o fim do expediente da sua sexta-feira, né? Então aproveite com muita responsabilidade e moderação. 

Leia também