Perfil de Investidor: como descobrir qual é o seu?

Saber o seu perfil de investidor é essencial para não cometer equívocos!

Antes de investir é importante conhecer o seu perfil de investidor | Imagem: Shutterstock
Antes de investir é importante conhecer o seu perfil de investidor | Imagem: Shutterstock

por Loyane Lapa
Publicado em 06/10/2021 às 15:16
Atualizado às 15:16

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

Para aqueles que não possuem tanta familiaridade com o mundo dos investimentos, é ideal que antes de qualquer aplicação, você encontre o seu perfil de investidor. 

É o perfil do investidor que norteia o investimento ideal para cada pessoa, incluindo a expectativa de retorno e os riscos daquela aplicação. 

Por isso, é de extrema necessidade que você considere o que você quer construir de patrimônio, o período de retorno do investimento e outros fatores que podem ou não impactar no seu bolso antes de investir o seu dinheiro.

Como saber meu perfil de investidor?

Normalmente, todos os bancos e corretoras de investimento possuem um formulário próprio em que o investidor preenche de acordo com a sua forma de pensar, planos futuros e estilo de vida financeiro dos seus clientes.

Inclusive, essa é uma exigência da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), autarquia do Ministério da Economia que fiscaliza o mercado de valores brasileiro.

Nesse sentido, o resultado desse “teste” é justamente mostrar quais os produtos financeiros oferecidos pelo banco ou pela corretora que está alinhado com o seu perfil de investidor. Sendo assim, quais investimentos podem ser oferecidos conforme suas expectativas.

Dessa forma, investimentos que não estejam alinhados com os ganhos do investidor não poderão ser ofertados ao consumidor. 

Além de proteger quem aplica, esse teste também é uma forma de proteger a instituição financeira de reclamações posteriores, já que, após a aplicação, o investidor não pode alegar que desconhece o investimento.

Quais são os perfis de investidor?

A quantidade de perfis de investidor sempre vai depender da instituição financeira na qual você realizará o investimento. Tradicionalmente são três: o conservador, moderado e agressivo

Existe também um quarto perfil, que é o arrojado e localiza-se entre o moderado e o agressivo. Veja abaixo a diferença entre eles e com qual você mais se identifica.

Perfil conservador:

Como o nome já sugere, o investidor conservador não está disposto a perder dinheiro em investimentos.

Por isso, a sua carteira de investimentos sempre terá aplicações com:

  •  baixa volatilidade (variação de preço no mercado);
  • alta previsibilidade de retorno ( ou seja, quer saber quanto voltará com a aplicação);
  • alta liquidez (possibilidade de resgate do valor a qualquer momento).

Perfil moderado:

Já os investidores de perfil moderado possuem um pouco mais de compreensão quanto aos investimentos de risco. Nesse sentido, eles possuem uma carteira com mais investimentos conservadores, mas, vez ou outra, aceitam investir em aplicações com um risco maior.

Como resultado, sua diferença para o investidor conservador é que:

  • ele deseja ganhar um pouco mais do que ganharia com investimentos de baixa volatilidade;
  • possui poucos investimentos de renda variável, mas ele ainda possui a maioria de seus investimentos em renda fíxa.

Perfil arrojado:

Os investidores de perfil arrojado são aqueles que preferem uma carteira de investimentos mais diversificada, apostando em variadas classes de ativos.

Normalmente, esses investidores:

  • aceitam ter uma parte maior de investimentos de renda variável, ou seja, preferem correr riscos;
  • optam por uma carteira com mais variedade de investimentos.

Perfil agressivo:

Investidores que possuem um perfil agressivo possuem aplicações voltadas para renda variável, sem se importar com ganhos ou perdas. Além disso, esse perfil demonstra um conhecimento maior, variando ainda mais nos investimentos.

Por isso, um investidor agressivo:

  • prefere sempre investir em produtos de renda variável;
  • gosta também de aplicar em investimentos mais sofisticados como ações, fundos multimercado, fundos imobiliários, private equity, venture capital ou até mesmo como investidor anjo. 

Vale lembrar também que é comum que um investidor alterne após algum tempo entre esses perfis. Seja por maturidade, conhecimento ou por estar mudando de vida. Por isso, é importante adquirir conhecimento e aprender cada vez mais sobre aplicações.

Fontes: Comissão de Valores Mobiliários e Dinheirama.

TAGS