Metaverso: o que é e como funciona?

Assunto em alta desde a mudança no Facebook, o metaverso tem levantado a curiosidade de muitos. Saiba agora como funciona essa tecnologia.

O metaverso pode ser compreendido como uma realidade virtual aumentada
O metaverso pode ser compreendido como uma realidade virtual aumentada - Shutterstock

por Loyane Lapa
Publicado em 06/12/2021 às 13:30
Atualizado às 13:30

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

Uma das palavras e assuntos do momento é o metaverso. Em alta desde que o Facebook trocou o nome para Meta, esse conceito é anunciado como um futuro não muito distante da nossa realidade hoje. 

Para quem não conhece, o metaverso é um conceito que mescla o virtual e a realidade aumentada. Isso significa que o metaverso pode ser entendido como uma vivência em um espaço virtual, só que com influências reais nesse ecossistema.

Uma maneira mais fácil de explicar como funciona o metaverso é utilizando o exemplo dos óculos de realidade virtual. O uso desse instrumento “teletransporta” a pessoa para um mundo que existe, mas que não está ao nosso alcance no mundo real.

A diferença é que agora, o metaverso é uma realidade cada vez mais palpável e que promete revolucionar a forma de consumo que temos hoje no entretenimento, em produtos e em serviços. 

De acordo com o Wikipedia, o metaverso é um “espaço virtual compartilhado coletivo, criado pela convergência de realidade física virtualmente aprimorada e espaço virtual fisicamente persistente, incluindo a soma de todos os mundos virtuais, realidade aumentada e a Internet”. 

E como para esse universo é necessária a existência de uma economia, existem hoje várias criptomoedas que investem nesse conceito. Entre eles, podemos citar o Axie Infinity (AXS) e o The Sandbox (SAND) que trazem o metaverso como um jogo.

O que significa metaverso?

Na gramática, a palavra metaverso pode ser dividida em duas, em que:

  • meta: significa além
  • verso: que vem de universo

Nesse sentido, o metaverso pode ser interpretado como um mundo virtual em 3D que pode ter referências do mundo real. Vale lembrar que muitos enxergam essa revolução como a maior desde a invenção dos smartphones. 

Mas para quem acha que o metaverso é algo muito novo, saiba que isso já vem sendo anunciado desde os anos 80 na literatura cyberpunk. Além disso, jogos que exploram o metaverso já existem desde os anos 2000. Um dos precursores dessa área é o Second Life, game que simula a vida real de uma pessoa num ambiente virtual.

Por fim, a imersão total em um mundo virtual ainda promete ser assunto durante muito tempo. O jeito é ficar atento às novidades desse mercado!

Com informações de BBC e Tecnoblog.