Mais brasileiros pretendem investir e guardar dinheiro em 2022

Pesquisa realizada pela EXAME/IDEIA mostra que 33% pretendem investir e guardar dinheiro no próximo ano.

Entre as intenções estão também a compra de imóveis e viagens
Entre as intenções estão também a compra de imóveis e viagens - Shutterstock

por Loyane Lapa
Publicado em 17/12/2021 às 10:31
Atualizado às 10:31

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

Uma pesquisa realizada entre a Exame e o instituto de pesquisas IDEIA revelou que mais brasileiros pretendem investir e guardar dinheiro em 2022. O percentual daqueles que pretendem prosseguir com essa meta é de 33%.

Há ainda outros planos na mente dos brasileiros: 20% dos entrevistados pretendem comprar um imóvel, já o percentual entre aqueles que pretendem viajar no próximo ano é de 13%. Para chegar a esse número, foram ouvidas 1.200 pessoas entre o fim de novembro e o início de dezembro.

Além de investir, guardar dinheiro, comprar um imóvel ou viajar, a pesquisa trouxe também outras pretensões informadas. Veja abaixo:

  • investir em cursos para aperfeiçoamento profissional - 10%
  • comprar o primeiro carro - 9%
  • trocar de casa - 6%
  • trocar de carro - 5%
  • outros - 3%

A pesquisa realizada pela Exame e pela IDEIA mostra que a intenção em investir é maior na faixa etária de 35 a 44 anos, com 40%. Levando em consideração a classe social, as pessoas com renda entre três e cinco salários mínimos são as que mais querem aplicar o dinheiro (36%). Já para 29% dos que ganham até um salário mínimo, a casa própria é o sonho para 2022.

Desemprego e inflação

Ainda de acordo com a pesquisa realizada, os principais pontos a serem resolvidos em 2022 são o desemprego e a inflação. Para 29% dos entrevistados, o maior problema do Brasil é o desemprego. Já para 24%, o principal problema é a inflação.

E, de fato, esses realmente são problemas que precisam de soluções. Atualmente, o Brasil possui 13,5 milhões de desempregados, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Já a inflação acumula duas casas e deve fechar 2021 acima dos 10%, o que influencia diretamente no poder de compra dos cidadãos.

Além desses dois problemas, a pesquisa revela outras questões que preocupam o brasileiro para o próximo ano. Confira a seguir!

  • pandemia - 15%
  • pobreza - 15%
  • educação - 9%
  • violência - 4%
  • outros - 4%

Retomada econômica do Brasil

Apesar da diminuição de pessoas em busca de emprego no último trimestre (no segundo trimestre, o número de desempregados no país era de 14,8 milhões), os brasileiros também estão interessados em ver resultados sobre a retomada econômica.

Na pesquisa, 26% dos entrevistados dizem que a sensação de que a economia brasileira está melhor só será percebida quando amigos, parentes ou conhecidos conseguirem um emprego. Já 25% acham que a abertura de novos estabelecimentos comerciais vai sinalizar uma retomada econômica.

Com isso, é possível perceber que há um interesse entre os respondentes que as pessoas consigam um emprego para melhorar sua situação econômica

Com informações de Exame.