Lucros do FGTS: descubra quem recebe, qual o valor a ser pago e o prazo de depósito

Saldo corresponde a 96% do lucro líquido do Fundo obtido em 2020 e será distribuído em agosto

Lucros do FGTS
Lucros do FGTS - Shutterstock

por Gabriela Campos
Publicado em 18/08/2021 às 10:20
Atualizado às 10:20

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

O Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), publicou nesta quarta-feira (18), uma resolução que autoriza a distribuição de parte do lucro líquido obtido pelo FGTS durante o ano de 2020 e o percentual de distribuição. No total, R$8,129 bilhões serão distribuídos nas contas dos trabalhadores vinculados ao Fundo, o que corresponde a 96% do lucro líquido obtido em 2020.

Para consultar o valor do crédito depositado, os trabalhadores podem acessar o aplicativo ou site do FGTS a partir de 31 de agosto, data limite para que a distribuição seja feita.

Quem e quanto cada trabalhador irá receber?

De acordo com informações da Agência Brasil, todos os trabalhadores que possuíam conta do FGTS em dezembro de 2020 farão parte da divisão. Contudo, a distribuição será feita de acordo com o saldo da conta do trabalhador em 31 de dezembro do ano anterior (ou seja, de 2020). Quanto maior o saldo em conta nessa data, maior será o valor recebido. 

"Para saber quanto receberá desse montante, o trabalhador precisa multiplicar o saldo da conta no dia 31 de dezembro de 2020 por 0,01863517. Na prática, o rendimento adicional significaria um incremento de R$ 18,64 a cada R$ 1.000 de saldo na conta do FGTS ao fim de 2020", explica a CNN Brasil

A previsão é que neste ano esses valores sejam distribuídos para cerca de 191,2 milhões de contas, as quais acumulavam saldo de R$436,2 bilhões no fim de 2020.

Eu posso retirar esse dinheiro do meu Fundo?

O depósito desses lucros não dá, automaticamente, o direito do trabalhador retirar o dinheiro do FGTS em qualquer momento, ou seja, não altera as regras de saque vigentes. 

Quando esse dinheiro pode ser retirado? 

O trabalhador que quiser sacar o saldo do Fundo e, consecutivamente, os lucros, só pode fazer isso em situações especiais, como em casos de aposentadoria, demissões, compra da casa própria ou doença grave. 

Aqueles que aderiram ao saque-aniversário também podem mexer no dinheiro até dois meses após o mês de nascimento, contudo, nesses casos o trabalhador pode movimentar apenas parte do dinheiro e, por conta disso, acaba perdendo o direito ao pagamento integral do fundo no caso de demissão sem justa causa.

Fonte: Agência Brasil

Leia também