IPVA SP: Governo confirma parcelamento do tributo em até cinco vezes

Essa medida começará a ser aplicada no IPVA SP a partir de janeiro e será divulgada no Diário Oficial ainda essa semana.

Estados já se mobilizam para facilitar o pagamento do tributo no próximo ano
Estados já se mobilizam para facilitar o pagamento do tributo no próximo ano - Shutterstock

por Loyane Lapa
Publicado em 14/12/2021 às 10:00
Atualizado às 10:00

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

O governador João Doria (PSDB) afirmou no último sábado (11), em coletiva de imprensa que, a partir de janeiro, o IPVA SP poderá ser pago em até cinco parcelas. A medida será publicada ainda essa semana no Diário Oficial do Estado.

Atualmente, o imposto só pode ser quitado de duas maneiras: à vista (com possibilidade de desconto) ou parcelado, em no máximo, três vezes. A medida acontece após a disparada de preços de veículos, que fará com que o tributo aumente no próximo ano.

“É razoável que tenhamos compreensão de que vão precisar de um pouco mais de tempo para poder ter, no parcelamento, uma forma mais adequada de pagar o IPVA. E isso também se aplica para o licenciamento de IPVA de novos veículos, a partir do dia 2 de janeiro de 2022”, disse Doria.

Além disso, a Secretaria de Fazenda e Planejamento vai permitir que o contribuinte pague o tributo com cartão de crédito ou débito, além de também disponibilizar o pagamento via carteiras digitais (à vista ou parcelado). 

O IPVA é um tributo estadual que leva em consideração o valor venal do veículo, dado com base no valor da Tabela FIPE. Com a pandemia, houve uma disparada no preço de veículos por conta da escassez de matéria-prima, que consequentemente levou a falta de peças e queda de produção de novos veículos. 

Conforme estimativas, modelos de automóveis como o Gol 1.0, da Volkswagen, e Uno Way 1.0, da Fiat, terão aumento no IPVA de 31 % a 14%. De acordo com o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), de outubro de 2020 a outubro de 2021, o tributo cresceu quase 25%. 

Estados já se mobilizam para diminuir o valor do tributo

A medida tomada por São Paulo vai de encontro a outras medidas já tomadas para fazer com que os contribuintes paguem o IPVA em dia. Com o aumento da Tabela FIPE mais o valor da alíquota de cada estado, é possível que muitos motoristas deixem de arcar com o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores.

No Rio de Janeiro, por exemplo, há um incentivo para que motoristas façam a conversão do automóvel para o gás natural veicular, o GNV. Com a instalação do kit-gás, a alíquota do estado cai de 4% para 1,5%.

Já no Mato Grosso do Sul, o governo do estado também diminuiu a alíquota de pagamento do IPVA  e ampliou a isenção de veículos

Com informações de G1.