IPVA: instalação do Kit-GNV pode ser uma maneira de driblar o aumento do imposto no Rio de Janeiro

Para o RJ, há uma redução na alíquota do IPVA de 4% para 1,5%. Mas atenção, a conversão para o Kit-GNV possui prazo. Confira agora!

O Rio de Janeiro é o estado que mais possui veículos com Gás Natural Veicular no Brasil
O Rio de Janeiro é o estado que mais possui veículos com Gás Natural Veicular no Brasil - Shutterstock

por Loyane Lapa
Publicado em 23/11/2021 às 10:30
Atualizado às 10:30

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

Com a notícia de que o IPVA 2022 terá um aumento para o bolso do consumidor, todos os estados estão em busca de maneiras para reduzir o imposto, com a isenção de vários veículos. No Rio de Janeiro, a estratégia da vez é a conversão do carro para o Kit-GNV.

Ter um veículo com o Kit-GNV garantirá um bom desconto para os condutores neste ano. Isso porque, a alíquota de IPVA do RJ é de 4% e com a instalação do Kit-GNV, essa alíquota reduz para 1,5% do valor do carro

Para aqueles que pensam em realizar a conversão do Kit-GNV, é necessário estar atento. O desconto só vale para aqueles que fizerem a alteração, juntamente da vistoria do Detran até o fim de 2021. Após esse período, o desconto já não é mais válido para o IPVA do próximo ano.

Se você, carioca ou fluminense, ficou interessado na possibilidade de conversão do carro, saiba que é necessário correr! Por conta do aumento no IPVA e no combustível, a conversão de veículo para o kit-gás vem sendo cada vez mais requisitada. Então, quanto mais cedo for feita a conversão, melhor para o bolso!

Preços do Kit-GNV já estão subindo

Com um prazo curto e a alta procura, o serviço de conversão para o kit-gás em veículos já está sendo encontrado com um valor alto nas principais lojas autorizadas. E, com isso, o cilindro também já está com um preço “salgado” para o consumidor.

O equipamento de Kit-GNV de 60 litros, da quinta geração, por exemplo, já pode ser encontrado no mercado com quase mil reais de diferença em seu preço comum, que é de R$ 4 mil. Já os cilindros menores e mais baratos, como o de 40 litros, estão em falta em diversos pontos da cidade e do estado do Rio de Janeiro.

Apesar da garantia de desconto no IPVA, realizar a conversão do carro para o Gás Natural Veicular (GNV) sem um certo planejamento pode pesar para o bolso dos condutores. Mas será que essa troca vale a pena?

Kit-GNV: vale a pena mesmo?

Um dado que chama atenção é que o Rio de Janeiro é o estado do Brasil que mais possuem veículos rodando com GNV. A cada 4 carros que circulam com o kit-gás no país, 3 estão no RJ.

Isso significa que de toda a frota de veículos que rodam com GNV, 75% estão em território fluminense.

Esse número tão expressivo tem a ver com um fator importante: economia. De acordo com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), a cada real gasto com GNV, um veículo roda o dobro do que rodaria com gasolina ou etanol.

Por isso, antes de fazer a conversão do kit-gás é importante avaliar a quilometragem rodada diariamente ou mensalmente pelo seu carro, além de gastos como a manutenção e os descontos do IPVA para saber se essa troca vale a pena

A estimativa é de que um condutor que gasta R$ 4 mil com um Kit-GNV e roda 1 mil quilômetros mensalmente, recupere o valor gasto com a conversão entre 11 e 13 meses. Ou seja, um investimento para quem roda muito!

Por fim, é válido separar um tempo para calcular seus gastos e avaliar se essa troca vale a pena na sua vida. Talvez para o IPVA 2022 essa troca já esteja em cima da hora, mas com planejamento e preços normais essa troca valha a pena.