Aceitei o ‘pedacinho’ do Nubank. Preciso declarar no Imposto de Renda?

O ‘pedacinho’ do Nubank é, na verdade, uma BDR da fintech. Veja se é necessário declarar no IR.

Os BDRs do Nubank vão valer ⅙ da ação ordinária classe A da Nubank
Os BDRs do Nubank vão valer ⅙ da ação ordinária classe A da Nubank - Shutterstock

por Loyane Lapa
Publicado em 07/12/2021 às 10:45
Atualizado às 10:45

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

Acontece na próxima quinta-feira (9), a oferta pública inicial (IPO) do Nubank na Bolsa de Valores de Nova York. E, como uma forma de agradecer aos clientes pela fidelidade, a fintech decidiu dar um ‘pedacinho’ do Nubank.

Ter esse BDR em mãos, torna o cliente em um “sócio” do Nubank. E é até por isso que o programa que dará o ‘pedacinho’ da instituição para cada um se chama NuSócios.

Muitos aceitaram essa BDR ainda sem valor estipulado. O que se sabe é que ela custará cerca de ⅙ da ação ordinária classe A da Nubank. Mas será que esse valor terá que ser declarado no Imposto de Renda? E sobre o título de sócio, será que ele é real?

Bom, em primeiro lugar, vale ressaltar que o cliente Nubank que aceitar a BDR não passará a ser efetivamente sócio da instituição. Isso porque, um sócio possui direito a voto e à tomada de decisão da empresa, e os NuSócios não terão. 

‘Pedacinho’ do Nubank precisa ser declarado no Imposto de Renda 2022?

Voltando ao assunto do Imposto de Renda, o cliente que aceitar o ‘pedacinho’ do Nubank terá sim que declarar o valor à Receita Federal. Mas não nesse momento!

Contudo, vale avaliar caso a caso. Essa regra de declaração à Receita diz respeito a aqueles que não declaram anualmente e que terão que declarar por conta da BDR. 

Já aqueles que possuem renda que ultrapassa o teto de isenção estipulado pela Receita terão que declarar porque esse é um trâmite usual e anual.

Essa declaração do ‘pedacinho’ do Nubank no Imposto de Renda será necessário porque os BDRs estão fora da tabela de isenção tributária. E a sua venda gera lucro a quem investe. Ou seja, esse montante será taxado na hora de prestar contas.

Não precisará declarar no IR aqueles que ganharam o ‘pedacinho’ no Nubank. Mas, para quem comprou outra cota do BDR, será necessário declarar em 2022.

Estes que apenas ganharam o BDR só terão que se preocupar com o IR em 2023, por conta do bloqueio de 12 meses do certificado. 

Ao final desses 12 meses, os proprietários de ‘pedacinhos’ do Nubank poderão escolher entre a venda e o resgate do valor do ativo. E nesses dois casos, será necessário declarar o Imposto de Renda. 

Vale lembrar que precisará declarar no IR 2022 apenas aqueles investidores (pessoas físicas) que comprarem outras BDRs por meio da Bolsa de Valores. Então, aqueles que se empolgaram com a ideia de investirem em ações precisam ficar atentos.

Por fim, para os que realmente querem continuar investindo, saiba que a declaração de BDR entra na fase de “Bens e Direitos” do Imposto de Renda, com o código 49 – Outras aplicações e investimentos

Com informações de Jornal Contábil.