Guia completo para quem deseja investir em uma franquia

Quer investir em uma franquia? Confira mais informações sobre essa modalidade de negócio

Fechar negócio
Fechar negócio - Shutterstock

por Gabriela Campos
Publicado em 13/06/2021 às 14:00
Atualizado às 14:00

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

Iniciar um negócio já testado e aprovado, com um público fiel à marca e com o auxílio de uma equipe já experiente: não, isso não é um sonho, estamos falando das franquias, um modelo de negócio que vem crescendo significativamente nos últimos anos.

O que são franquias?

As franquias, ou franchising empresarial, são um sistema em que o franqueador (detentor do negócio central) oferece ao franqueado o direito legal de uso da marca ou patente, associado ao direito de distribuição exclusiva ou semiexclusiva de produtos e serviços. 

Vantagens e desvantagens

Entre as vantagens, podemos citar:

1) Iniciar um negócio com credibilidade já consolidada no mercado;

2) Apoio e know-how do franqueador;

3) Maior investimento em pesquisa e desenvolvimento, por parte do franqueador;

4) Maior garantia de mercado. 

Entre as desvantagens, podemos citar:

1) Pouca flexibilidade;

2) Risco do sistema apresentar falhas e não ser compatível com o que foi ofertado;

3) Em alguns casos, alto investimento inicial. 

Quais são as maiores franquias do Brasil?

De acordo com os dados do Relatório de Desempenho do Franchising Brasileiro (2020) da Associação Brasileira de Franchising (ABF), as cinco maiores franquias do Brasil são:

1 - O Boticário (3.620 unidades)

2 - McDonald´s (2.567 unidades)

3 - Cacau Show (2.371 unidades)

4 - Subway (1.863 unidades)

5 -  Am/Pm (1.804 unidades)

Decidindo a franquia ideal para o meu investimento

Agora chegou o momento de mergulharmos no processo de escolha da franquia. Para isso, separamos cinco dicas que todo futuro franqueado deve levar em conta na hora de escolher em qual negócio irá investir!

- Dica 01: PESQUISE

Segundo dados da ABF, em 2019 o país possuía 2.918 redes de franquias em atuação. Ou seja, não existe uma, duas ou três possibilidades de franquias hoje no Brasil, mas sim milhares! 

Por isso, a primeira dica é: PESQUISE! Analise o setor, o valor de investimento, a quantidade de unidades já consolidadas, a região de maior crescimento, a mão de obra necessária, os índices de lucratividade, o prazo de retorno do investimento. Ufa, tem muita coisa para olhar, né?! 

Nessa etapa é muito importante não deixar a emoção e euforia de abrir um novo negócio tomar conta, afinal, na apresentação da franqueadora, tudo é lindo e dará 100% certo, né?! Contudo, esteja atento aos mínimos detalhes, às coisas boas e também às coisas ruins da proposta. Se possível, contrate um especialista no assunto para acompanhar o processo.

Abaixo, listamos alguns exemplos de franquias e seus valores iniciais (informações disponibilizadas pela ABF - Portal do Franchising - sujeita à alteração): 

CI - Intercâmbio e Viagem: a partir de R$ 5.500;

Bubble Mix: a partir de R$ 25.000;

Kumon: a partir de R$ 40.000; 

Cacau Show: a partir de R$ 59.900;

Rei do Mate: a partir de R$ 294.000;

Spoleto: a partir de R$ 515.000;

Maple Bear: a partir de R$ 1.200.000.

- Dica 02: QUAIS RISCOS VOCÊ ESTÁ DISPOSTO A ABRAÇAR?

Boa parte dos interessados em uma franquia optam por essa forma de negócio pois estão em busca de maior segurança, investindo, assim, em um negócio já testado, lapidado e com unidades em funcionamento que possuam a saúde financeira em dia. 

Ou seja, franqueados estão em busca de segurança… ou não. 

Em busca do desejo de oferecer algo novo ao mercado, alguns franqueados se sentem atraídos por negócios que ainda não possuem a mesma segurança de um projeto já consolidado. 

Vale ressaltar, contudo, que nestes casos, apesar do aumento do poder de negociação por parte do franqueado, o risco de investimento é maior, uma vez que não há uma unidade-piloto já consolidada para ser seguida, o que abre espaço para erros que seriam evitáveis ao optar por uma franquia já estável. Se você, porém, analisou bem a oferta, viu o potencial do negócio e está disposto a arcar com os riscos, se joga! 

- Dica 03: PREPARE TAMBÉM O CAIXA

O retorno financeiro do novo negócio não virá nos primeiros meses, por isso, além do valor de investimento inicial, é imprescindível que você tenha mais recursos em caixa, os quais serão essenciais para o funcionamento saudável da empresa nesse começo. Com esses recursos em caixa, você diminui o risco de deixar a empresa descapitalizada. 

- Dica 04: INFORME-SE

A saúde financeira do franqueado é importante, mas a do franqueador também! 

Não deixe de exigir documentos que comprovem a capacidade da franqueadora de atender ao plano de negócio proposto e às necessidades de gestão de sua rede. Busque saber sobre tudo, inclusive sobre a regularidade fiscal e tributária da empresa, verificando as certidões negativas federal, estadual e municipal da sede da franqueadora.

- Dica 05: AGORA É TRABALHAR

Agora é a hora de colocar a mão na massa e fazer o seu sonho de empreender sair do papel. Muito trabalho, dedicação e amor farão o seu negócio decolar! 

Fonte: Sebrae

Leia também