Franquias home based: modelo de negócio tem alta em 2021; conheça!

Saiba mais sobre as experiências de quem investiu no modelo home based durante a pandemia

Mulher sentada em cadeira, com um caderno apoiado na mesa enquanto escreve
Mulher sentada em cadeira, com um caderno apoiado na mesa enquanto escreve - Shutterstock

por Gabriela Campos
Publicado em 23/06/2021 às 15:22
Atualizado às 15:22

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

As franquias home based chamaram a atenção dos empreendedores no primeiro trimestre deste ano, conforme apontam os dados da Pesquisa de Desempenho do setor de franquias, realizada pela Associação Brasileira de Franchising (ABF). De acordo com os números da Pesquisa, essas operações tiveram um crescimento de mais de 3%, saindo dos 7,1% para os 10,3%. 

As restrições de circulação impostas pela pandemia da Covid-19 e o aumento do desemprego estão entre as razões que podem ser apontadas como incentivadoras deste crescimento. Muitos brasileiros perderam os empregos durante este período e, aqueles que tinham uma pequena reserva financeira, viram neste formato enxuto e mais acessível financeiramente a chance de empreender. 

Como funciona o modelo home based?

Traduzido para o português de forma literal, o termo home based significa “baseado em casa”. Ou seja, como o próprio nome já diz, estes negócios possuem como base a casa dos empreendedores. Mas calma, isso não quer dizer que os clientes vão utilizar os serviços dentro da casa do franqueado.

Neste modelo, os clientes não vão presencialmente até a empresa, pois é a empresa que se desloca até eles. Essa facilidade gerada pelo não deslocamento dos clientes é um dos diferenciais que trazem vantagem ao modelo, como conta Gilmario Muniz, técnico-delivery franqueado da Suporte Smart,  uma grande rede de assistência técnica para celulares e venda de acessórios. 

“Em Salvador existem muitas assistências técnicas, a concorrência é boa, mas com o diferencial de ir até a casa do cliente e executar o serviço de reparo, fomos muito requisitados devido as pessoas estarem trabalhando de home office, facilitamos muito a vida dos consumidores", explica.

Muniz relata também porque escolheu esse segmento de franquia e quais os maiores desafios que percebe em sua rotina home based. "Estava procurando por algo na área de tecnologia, devido a ter facilidade neste ramo e formação em gestão de TI. Achei a Suporte Smart pela internet e vi que era uma boa vantagem ter uma franquia sem precisar ter uma loja física. Os maiores desafios são: fazer a gestão de tempo, ser fiel ao cronograma e captar mais clientes”, diz o franqueado.

Empreendedorismo na pandemia

A ex-dona de casa Cleonice Silva viu sua vida mudar durante a pandemia. “Vivemos [ela e a família] todas as fases, o medo, a insegurança, o desespero de ver a nossa renda sendo diminuída, mas a pandemia também mudou minha maneira de ver as coisas. Comecei a ter mais foco e passei a estudar como poderia empreender e acrescentar na renda de casa”, conta Silva. 

Depois de muito pesquisar, Silva resolveu investir em uma franquia da Sofá Novo de Novo, uma rede de higienização e blindagem de estofados que realiza o serviço na casa dos clientes. “Já vinha pesquisando a algum tempo por algo inovador e a Sofá Novo de Novo me deu esta oportunidade de poder levar o cuidado para dentro das casas das pessoas”, comenta a empresária, que está com a agenda de atendimentos cheia. 

O que são franquias?

As franquias, ou franchising empresarial, são um sistema em que o franqueador (detentor do negócio central) oferece ao franqueado o direito legal de uso da marca ou patente, associado ao direito de distribuição exclusiva ou semiexclusiva de produtos e serviços. 

Quanto custa uma franquia como essa?

- Sofá Novo de Novo: a partir de R$ 25.900,00. Ao adquirir a franquia, que é formatada para caber em uma maleta, o empreendedor passa por uma série de cursos de formação e treinamento e passa a operar com respaldo de prospecção da franqueadora. 

- Suporte Smart: a partir de R$ 8 mil. Neste modelo, chamado de “técnico-delivery”, o técnico vai até o cliente com uma maleta repleta de equipamentos para consertar o aparelho.

Com informações de: Markable Comunicação

Leia também