Open Banking: como irá funcionar a terceira fase do sistema?

Terceira fase estava prevista para iniciar em 30 de agosto, mas foi adiada para 29 de outubro

Terceira fase do Open Banking
Terceira fase do Open Banking - Shutterstock

por Gabriela Campos
Publicado em 04/09/2021 às 09:00
Atualizado às 09:00

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

O Banco Central (BC) anunciou nos últimos dias uma nova mudança no cronograma de implementação do Open Banking, agora com relação ao início da terceira fase do sistema. Marcada para começar no dia 30 de agosto, a terceira fase foi adiada para o dia 29 de outubro.

De acordo com o BC, a mudança foi necessária devido à necessidade de ajustes nas especificações técnicas, os quais acabaram comprometendo o prazo para realização de testes para a certificação das instituições.

Se você tem dúvidas do que a terceira fase trará de novo aos cidadão brasileiros, confira abaixo mais detalhes de quais mudanças essa etapa trará!

Como irá funcionar a terceira fase do Open Banking

A terceira fase do Open Banking é chamada pelo Banco Central como a etapa de “Iniciação de transações de Pix por iniciadores de transação de pagamento, com a entrada gradual dos demais arranjos de pagamento”. Se você segue com um ponto de interrogação na cabeça, calma aí que nós vamos explicar melhor!

Para começar, é importante que você saiba que a terceira fase terá várias "sub etapas", as quais serão liberadas aos poucos pelo BC. A primeira delas, é a possibilidade de realizar pagamentos via Pix por outros ambientes que não sejam o do banco - por aplicativos de mensagens, por exemplo.

“Isso abre caminho para o surgimento de novas soluções e ambientes para a realização de pagamentos e para a recepção de propostas de operações de crédito, possibilitando o acesso a serviços financeiros de forma mais fácil, célere e por meio de canais mais convenientes para o cliente, preservando a segurança do processo”, explica o BC.

As demais sub etapas, as quais estão marcadas para começar apenas em 2022, trarão outras formas de pagamento para esse mesmo mar de possibilidades, como o TED e a transferência entre contas na mesma instituição; os boletos; e o débito em conta. 

Contudo, essas possibilidades só se tornarão reais possibilidades se o cliente quiser e autorizar o compartilhamento de suas informações. 

Quando irá terminar a implementação de todas as fases do Open Banking?

De acordo com o cronograma atual, o Open Banking estará 100% implementado em 31 de maio de 2022, data marcada para término da implementação da quarta e última fase.

É nessa fase que haverá o compartilhamento de informações sobre produtos de investimentos, previdência, seguros e câmbio ofertados e distribuídos no mercado. Ou seja, é quando o sistema realmente mostrará para que veio: facilitar a vida do cidadão e tornar as opções de negócios das instituições bancárias mais acessíveis e com preços mais competitivos. 

Fonte: Nubank e Banco Central

Leia também