Confira as mudanças previstas para o Pix em 2022

O sistema de pagamentos instantâneo do BC já é a segunda ferramenta preferida de pagamento. Veja mudanças previstas para o Pix em 2022!

O Banco Central já possui vários planos para o Pix, incluindo transações internacionais
O Banco Central já possui vários planos para o Pix, incluindo transações internacionais - Shutterstock

por Loyane Lapa
Publicado em 20/12/2021 às 13:30
Atualizado às 13:30

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

Desde o início de seu funcionamento, em 2020, o sistema de pagamentos instantâneos já passou por uma série de mudanças. A mais recente, foi a inclusão do Pix Saque e Pix Troco e o bloqueio de transações suspeitas. Mas você sabe como fica o Pix em 2022? 

Bom, as novidades não param por aí! No aniversário de um ano do Pix, o BC anunciou várias novidades para o sistema de pagamentos que podem entrar em vigor no próximo ano. Há inclusive a possibilidade da existência de transações de Pix Internacional, que viabilizaria transações para o exterior.

Quais são as mudanças previstas para o Pix em 2022?

A princípio, existem duas modificações que são certas para começarem em 2022. Entre elas, estão: as atualizações no Pix Cobrança e o Pix Débito Automático. Veja mais detalhes abaixo sobre essas modificações:

  • Pix Cobrança: antes de mais nada, as atualizações previstas para essa modalidade de Pix dizem respeito aos pagamentos, com a possibilidade de melhorar os pagamentos em lote. Isso porque, atualmente, cada instituição financeira possui sua própria forma de funcionamento, sendo assim, a tentativa seria de padronização e simplificação desse um modelo. 

  • Pix Débito Automático: além das atualizações do Pix Cobrança, chegará também para o Pix em 2022 a possibilidade de pagamentos em débito automático. Como resultado, haverá mais facilidade em cobranças recorrentes, com a vantagem de programar transações, evitando o esquecimento do usuário.

Pix sem internet: será que vem aí?

Durante o evento de aniversário do Pix também foi anunciada a chegada do Pix sem internet, ou seja, transações de pagamento instantâneo de maneira totalmente offline. 

Segundo o Banco Central, existem estudos avançados e discussões sobre os pagamentos do Pix sem a necessidade de Wi-Fi ou dados móveis de internet. No entanto, a instituição afirmou que para a chegada desse produto, "é necessário que o sistema de QR Codes seja melhor assimilado pela população em geral”. Isso porque, essa novidade chegaria através de QR Code gerado pelo pagador em modo offline.