Como identificar e ficar bem longe de possíveis golpes envolvendo o Pix

Recurso passou a ser alvo de golpistas, mas especialista dá dicas de como não cair nessas armadilhas

Em casos de dúvida, procure ajuda da sua instituição bancária!
Em casos de dúvida, procure ajuda da sua instituição bancária! - Shutterstock

por Gabriela Campos
Publicado em 20/06/2021 às 09:00
Atualizado às 09:00

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

Criado em 2020 pelo Banco Central, o Pix vem tomando gosto dos brasileiros devido, principalmente, à sua gratuidade e agilidade. Com essa alta adesão ao recurso, não demorou, é claro, para os golpistas adaptarem suas emboscadas. 

De acordo com informações do Banco Central (BC), porém, existem algumas dicas que podem te ajudar a ficar beeeem longe dos golpes envolvendo o Pix. Vamos dar uma olhadinha? 

Confira o destinatário

Vai fazer um Pix? Então antes de dar o “ok” final, confira certinho a chave pix daquela pessoa e os dados do destinatário. É importante lembrar aqui que os comprovantes de transferência estão disponíveis em seu aplicativo do banco, então caso alguém diga que “o dinheiro não caiu”, dê uma olhadinha por lá que as transações estarão sempre arquivadas.

Verifique se você está na página oficial do seu banco

Vai acessar a sua conta digital pelo computador para fazer transações por lá? Então antes de colocar todos os seus dados, dê uma olhadinha se aquela realmente é a página oficial da instituição

Existem duas formas bem simples de identificar isso: 1) verificar se, no início da barra de pesquisa, aparece um cadeadinho, o qual simboliza que aquela conexão é segura; 2) analisar as informações e os textos do site, já que muitos sites “cópias” possuem erros de ortografia.

Essa mesma dica vale para qualquer outro site em que você vá adquirir algo ou cadastrar seus dados, já que os golpistas muitas vezes criam e divulgam (especialmente nas redes sociais) promoções avassaladoras que, na verdade, não passam de anúncios falsos que te levarão para páginas de venda fake que estão ali para pegar seus dados.

NUNCA compartilhe seus dados com terceiros

Nunca, NUNCA, nunquinha compartilhe as suas informações bancárias com terceiros, especialmente por telefone ou e-mail!

Seus dados bancários (e isso inclui a frente e o verso do seu cartão de crédito) são informações estritamente sigilosas e que não devem ser compartilhadas com outras pessoas. 

Precisa de alguma ajuda com o cadastro da sua chave Pix ou com alguma transação de compra? Entre em contato direto com a sua agência bancária! 

Proteja as suas informações de acesso

Anotar suas senhas e chaves Pix já não é recomendado, agora, anotar no bloco de notas do seu celular ou em papéis guardados dentro da carteira é uma IMENSA cilada! 

Agora, se você às vezes se perde em meio a tantas senhas e informações, tá tudo bem ter uma “colinha”, mas desde que ela seja sempre guardada em segurança. Anote tudo que você precisa em um papel qualquer e guarde em sua casa, escolhendo algum lugar seguro e que só você tenha acesso para olhar este papel. 

Crie uma senha forte

Se suas senhas são seu número de telefone, data de nascimento ou número sequenciais (como 1, 2, 3, 4) migo(a), tá na hora de rever isso aí, viu!

Os golpistas são ardilosos e, muitos, conseguem acesso a essas informações de forma muito rápida. Por isso, prefira sempre utilizar uma senha forte e que não tenha associação direta a nenhum dado seu ou de alguém da sua família.

Não clique em links recebidos por e-mail ou sms 

“Temos uma oferta jamais vista para você; acesse o link e saiba mais”, “Seu cartão foi sorteado!”, “Você recebeu uma transferência de R$100 mil reais; clique no link para validar”: esses são algumas chamadas fictícias que demonstram os tipos dos e-mails e mensagens-golpe que você já recebeu ou pode receber. 

A dica aqui é CLARA: não clique! Se o e-mail ou mensagem tiver como correspondente a instituição bancária na qual você possui conta, entre em contato com o seu gerente e conte a ele sobre o recado recebido. Mas NÃO CLIQUE no link, ok?!

Bateu a dúvida? Procure ajuda da sua instituição bancária!

Por fim, a dica final do BC para que você fique a quilômetros de distância de possíveis golpes via Pix é: bateu a dúvida sobre aquele site, e-mail ou mensagem? Ligue para o seu gerente ou entre em contato com a sua instituição bancária por meio dos canais de atendimento oficiais. Essa será a melhor fonte de informações confiáveis que você terá para resolver esse impasse. 

Leia também