Vale a pena ter uma planilha de gastos mensais?

Te contamos três motivos do porquê você deve já aderir a esse recurso

Planilha de gastos
Planilha de gastos - Shutterstock

por Gabriela Campos
Publicado em 19/06/2021 às 14:00
Atualizado às 09:00

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

Se você ainda tem dúvidas se vale ou não a pena ter uma planilha de gastos mensais para visualizar, mês a mês, para onde o seu dinheiro está indo, o Finanças & Empreendedorismo está hoje aqui para te dizer: cria essa planilha logo, criatura!

Sabe quando você passa álcool gel e depois de esfregar bem as mãos ele evapora? Bom, trazendo para o contexto da sua vida financeira sem planilha, podemos dizer que o seu salário é o álcool gel e as suas mãos os seus gastos. Em um piscar de olhos, puft, todo o seu recurso mensal some e você não consegue ver direito para onde foi.

Com uma planilha, os gastos continuarão ali, claro, mas você conseguirá visualizar qual tipo de despesa está fazendo o seu dinheiro evaporar mais e se aquela despesa é realmente um gasto essencial ou algo supérfluo. 

Há alguns modelos de planilhas prontas disponíveis, mas é importante que você organize a sua de acordo com a sua rotina e necessidade. Lembre-se de inserir nela, separadamente, tópicos como: alimentação, transporte (caso tenha carro, despesas com combustível também), plano de saúde, restaurantes, roupa, escola, etc.   

Abaixo listamos três motivos do porquê você deve já aderir esse recurso e como ele irá transformar a sua saúde financeira!

Cadê o meu dinheiro que estava aqui?

Quem nunca se fez essa pergunta, né? A gente trabalha, trabalha & trabalha, recebe o salário, paga as contas e quando vê, tá lá a conta vazia de novo. 

Antes de culpar a sua conta e chamá-la de “comilona de dinheiro”, vamos analisar os bastidores dessa pergunta. Se você está se perguntando “cadê” o seu dinheiro, isso significa que você não faz ideia de onde ele foi parar, ou melhor, de como estavam os seus gastos mensais e de como eles sugaram todo o seu salário em um piscar de olhos. 

Esse é o tipo de coisa que uma planilha de gastos mensais evita: surpresas desagradáveis. 

Se você faz o acompanhamento dos seus gastos por meio de uma planilha, você sabe certinho como está indo o fluxo diário do seu caixa pessoal e para onde seu dinheiro está indo. 

Sabe aquele seu atraso rotineiro, o qual acaba fazendo você pegar um transporte por app que custa “só” R$10? Com a planilha você conseguirá ver que esse gasto, mensalmente, não é “só” R$10 e sim um acúmulo de vááários R$10. 

Estratégias para gastar menos

Somos fãs de Zeca Pagodinho, mas a teoria do “deixa a vida me levar, vida leva eu” não é nada saudável quando pensamos em vida financeira. Com a planilha, você conseguirá visualizar melhor os seus gastos e passará ter o controle da sua vida financeira.

No caso do exemplo que citamos acima, do atraso que gera a necessidade de um transporte por app, ao visualizar na planilha o quanto aquele gasto “come” o seu salário, você poderá se policiar mais para que estes atrasos saiam da sua rotina e, assim, aquele dinheiro possa ser investido em outra coisa. Já imaginou economizar R$50 por mês só com isso? Já dá para pagar uma viagem bem gostosa pós-pandemia!

Metas, aqui vou eu!

Com o controle dos seus gastos de volta para as suas mãos, é hora de traçar metas do quanto pode e quer gastar com cada coisa e, claro, do quanto quer economizar. Você pode determinar um teto máximo de gastos com determinado segmento e o quanto quer poupar mensalmente. 

Vale lembrar que é MUITO importante que você estabeleça valores reais. Não adianta nada você se propor a poupar R$500 por mês se o seu salário é de R$1000 e você precisa pagar aluguel, alimentação e tudo mais com este valor. Mantenha os pés no chão e seja justo com a sua realidade, caso contrário suas metas serão frustradas mês a mês e farão você desistir e ninguém aqui quer isso, né?!

Cuide das suas finanças, das suas expectativas e logo logo sua vida financeira estará navegando a caminho dos seus sonhos. 

Leia também