Black Friday: como consumidores e empreendedores podem se planejar para a data?

Especialista em e-commerce dá dicas para aqueles que querem comprar e vender na Black Friday. Confira!

Antes de cair naquela oferta tentadora, certifique-se de que a empresa existe de verdade
Antes de cair naquela oferta tentadora, certifique-se de que a empresa existe de verdade - Shutterstock

por Loyane Lapa
Publicado em 01/11/2021 às 10:30
Atualizado às 10:30

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

Agora já entramos em contagem regressiva para uma das datas mais importantes da economia brasileira: a Black Friday, que acontece dia 26 de novembro.

Mas desde que a Black Friday passou a ser realizada no Brasil, se tornou cada vez mais comum se deparar com reclamações de consumidores que não ficaram satisfeitos com algum produto ou serviço.

E isso pode se dar por diversos motivos, como, por exemplo, um site fora do ar. Às vezes, esse serviço de hospedagem de sites quando retorna, volta sem os produtos no estoque. O que traz um prejuízo tanto para quem vende, quanto para quem recebe.

De acordo com dados do Reclame Aqui, na última Black Friday o número de reclamações aumentaram 45% logo nas primeiras horas do evento. Por isso, é de extrema importância que ambos os lados estejam preparados para a data.

Ouvimos o especialista em e-commerce e CEO da Mailbiz, Vinicius Correa, que listou algumas dicas que podem ajudar o empreendedor e o consumidor a não se frustrarem nessa Black Friday!

Dicas para o consumidor

Segundo Vinicius Correa, existem dois pontos que o consumidor deve se atentar antes de fazer suas compras na Black Friday: a reputação e o planejamento.

Reputação

Para o especialista, é essencial que o consumidor se certifique de que a loja de fato existe e funciona. Veja se consta o endereço físico da empresa e se é fácil encontrar os contatos em caso de problemas. 

Também é possível fazer consultas no site do Procon e Reclame Aqui. Para Correa, “uma reputação ruim é prenúncio de problemas”.

Planejamento

Também é válido que o consumidor prepare uma lista com os produtos ou serviços que deseja adquirir e qual valor pretende gastar. Aplicativos de sites de comparação de preços podem ser bons aliados neste momento.

Como as compras são feitas de forma instantânea, é bom já saber os detalhes com antecedência. Contudo, preste atenção nas informações e na conclusão das compras para que tudo saia dentro do planejado e você não compre A e receba B.

Dicas para os empreendedores

Já para as empresas, o especialista faz dois apontamentos: o primeiro é garantir uma boa plataforma de compra. O segundo, é o cuidado com propagandas enganosas. Veja abaixo!

Garanta uma boa plataforma de compra

Em primeiro lugar, é preciso que a empresa defina um planejamento anual não apenas para a Black Friday, mas para todas as datas com apelo para compras. É preciso sentar com equipe e entender quais as limitações e ferramentas disponíveis para garantir uma boa experiência para os consumidores.

Propaganda enganosa é problema sério

Quando se trata de e-commerce, é fundamental que as empresas desenvolvam relacionamentos duradouros com os clientes. É mais barato e gera um ciclo virtuoso interessante para qualquer negócio.

Contudo, algumas empresas insistem em criar conteúdos que acabam por enganar quem procura por um determinado item. Existem muitas pegadinhas na internet. Portanto, saiba que se prometeu, é preciso cumprir. Este lema deve ser prioridade para as marcas. Afinal, atender as expectativas dos clientes é o caminho para o sucesso.

TAGS