Em meio à pandemia, empresário inicia empresa de embalagens e tem sucesso

Empreendedor conta detalhes de como foi dar start em seu negócio e como superou as dificuldades

Para sobreviver à crise, é necessário muito planejamento
Para sobreviver à crise, é necessário muito planejamento - Shutterstock

por Redação FE
Publicado em 16/05/2021 às 09:00
Atualizado às 09:00

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

A pandemia da Covid-19 chegou no Brasil em fevereiro de 2020 e, em alguns dias, transformou toda a realidade do país. Além das milhares de vidas perdidas por conta da doença, as quais possuem um valor incalculável, a pandemia também deixou e vem deixando marcas na situação econômica do país.

Com as taxas de desemprego altíssimas e as poucas oportunidades de recolocação no mercado de trabalho, muitos brasileiros viram no empreendedorismo uma oportunidade de renda. Um estudo da Global Entrepreneurship Monitor (GEM) mostrou que o Brasil atingiu em 2020 o maior número de pessoas envolvidas no empreendedorismo inicial, ou seja, realizando a abertura de novos empreendimentos ou com negócios de até 3,5 anos. A parcela foi de 25% da população adulta.

O dado engloba diferentes perfis de empreendedores, mas revela o aumento dos que entraram neste meio por falta de opções, visto que a série histórica da pesquisa revela a elevação do empreendedorismo inicial em períodos de recessão, como os que ocorreram de 2008 a 2009 e entre 2014 e 2016. 

No meio destes dados está Carlos Henrique Siqueira, um empresário que em 2020 estava com tudo pronto para dar start em seu negócio de embalagens, mas que com a chegada da pandemia, teve que readaptar o seu plano. "Eu me reinventei, acredito ter tomado decisões acertadas", afirma o empresário.

Siqueira abriu sua empresa em abril de 2020, no olho do furacão da pandemia. Hoje, um ano depois, ele vê suas vendas dispararem em crescimento, mas afirma que a preparação e o planejamento que teve antes de abrir o negócio fez toda a diferença no desempenho da empresa. "Para mim, o momento certo para abrir o negócio é depois que tiver feito um bom planejamento, aí sim é hora de executar. Outra coisa importante que eu costumo dizer é que o empreendedor tem que gostar do que faz, mas não ter uma cega paixão. É preciso ser muito racional, saber a hora de entrar e a hora de sair para não gastar energia desnecessária com pessoas e negócios pouco promissores", diz.

De acordo com Siqueira, no momento do planejamento, o empreendedor não deve se esquecer de adicionar a previsão de todos os cenários possíveis, inclusive as crises, pois é isso que permite a adoção de um plano B se necessário. "A crise é um momento bem delicado, é difícil para todo mundo, só sobrevive a ela quem se reinventa e se adapta ao momento".

Para aqueles que desejam iniciar um negócio ainda em 2021, a dica de Siqueira é: tenha cuidado e coragem, pois os erros serão inevitáveis, mas necessários para aprender. Junto a isso, é crucial ser resiliente e disciplinado, pois imprevistos acontecem, mas com esforços é possível se reestruturar.  

Leia também