Como um pequeno empreendedor pode cobrar o cliente?

Um dos maiores desafios de um empreendedor é cobrar o cliente sem desgastar o relacionamento. Veja táticas para fazer isso!

Cobrar o cliente é uma maneira de valorizar o seu trabalho como empreendedor
Cobrar o cliente é uma maneira de valorizar o seu trabalho como empreendedor - Shutterstock

por Loyane Lapa
Publicado em 23/12/2021 às 10:30
Atualizado às 10:30

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

É comum conhecer um comerciante que não goste de fazer cobranças aos clientes. No entanto, esse é um dos “ossos do ofício” do empreendedor que é extremamente necessário. Afinal, você gastou um tempo realizando aquela atividade, gastou tempo com formação profissional para que aquilo fosse feito, então nada mais justo.

Mas, de fato, cobrar o cliente é uma tarefa desagradável. Você nunca sabe o que aconteceu para que o seu produto ou serviço tenha deixado de ser pago: isso pode ser fruto tanto de uma dificuldade financeira, quanto de um esquecimento.

Além disso, existem pessoas que mesmo estando nessa situação não gostam de ser cobradas. Por isso, é necessário utilizar táticas de cobrança sem parecer agressivo. Confira agora!

Cobre educadamente:

Apesar de desagradável, cobrar um cliente é uma maneira de valorizar o seu trabalho como empreendedor. Nada mais justo do que receber financeiramente por algo que você fez. Então, nada de vergonha.

No entanto, essa é uma tarefa que exige delicadeza e educação. Como mencionamos, é difícil saber o motivo pelo qual um cliente deixou de cumprir com a sua obrigação, ainda mais agora, com várias famílias passando por dificuldades financeiras.

Vale lembrar que o Código de Defesa do Consumidor prevê multa e detenção de três meses a um ano pelo crime de constrangimento ou ameaça ao cliente. Por isso, nesse momento é importante saber manter as rédeas da situação.

Use palavras como “valor em aberto” ou “débito” caso não se sinta à vontade de falar a palavra dívida, mas não deixe também de ir direto ao assunto e deixar seu recado.

Busque uma nova abordagem

Uma maneira efetiva de cobrar o cliente sem se sentir sem graça é optando por uma abordagem profissional. Como pequeno empreendedor, é importante manter essa linha comercial com seus consumidores.

Ao adotar esse padrão de comunicação, seu cliente entenderá que aquela é uma cobrança feita de forma profissional, então fica mais difícil de levar para o lado pessoal.

Além disso, não esqueça de enviar também maneiras de pagamento na mensagem de cobrança. Uma possibilidade para isso pode ser o Pix Cobrança, disponível para contas jurídicas na maioria dos bancos.

Ofereça outras opções de pagamento

Não é justo realizar um serviço e não receber por ele. Mas é melhor receber alguma coisa do que não receber nada. Por isso, uma forma válida a se pensar é em diversificar as opções de pagamento.

Você pode retirar os juros, oferecer um pagamento parcelado ou ainda um desconto. No entanto, lembre-se de ofertar uma maneira que não prejudique o seu negócio.

Entenda a situação de seu cliente

De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), da CNC, cerca de 74,6% das famílias brasileiras estão em situação de inadimplência. Ou seja, nem todo mundo está devendo porque quer.

Aliado a isso, o país vive hoje com mais de 13 milhões de pessoas em situação de desemprego

Nesse sentido, busque conversar com o seu cliente para entender qual a sua real situação financeira e ofereça maneiras de reverter essa situação, como outra opção de pagamento. 

Organize-se para o recebimento

Às vezes, muitos empreendedores possuem uma rotina muito agitada e não conseguem dar conta de anotar todos os pagamentos. Então, muitos devedores na realidade podem não estar devendo.

Por isso, mantenha uma rotina organizada de pagamentos. Afinal, cobrar o cliente que já pagou por um produto ou serviço não é legal e pode afastá-lo. 

Além dos famosos caderninhos, você pode utilizar uma planilha ou até mesmo aplicativos para anotar os pagamentos recebidos.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre cobrar o cliente em débito, que tal compartilhar essa matéria com alguém que precisa dessas dicas?