Cálculos que você precisa saber fazer antes de abrir um negócio!

Querendo abrir um negócio, mas ainda não entende sobre matemática? Conheça agora os principais cálculos para manter seu empreendimento saudável

Existem cálculos específicos que são necessários para manter a saúde financeira do seu negócio
Existem cálculos específicos que são necessários para manter a saúde financeira do seu negócio - Shutterstock

por Loyane Lapa
Publicado em 22/10/2021 às 16:30
Atualizado às 16:30

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

Abrir um negócio não é uma tarefa fácil, principalmente nesse momento em que a economia brasileira não é muito favorável. Mas, para aqueles que planejam colocar seu empreendimento em prática, é essencial entender que para que suas finanças permaneçam sempre no azul, você precisa fazer cálculos.

Alguns deles não são muito complexos. Mas todos exigem tempo e dedicação, afinal é o futuro financeiro do seu negócio que depende disso. Vamos ajudar você, empreendedor, a colocar na ponta do lápis alguns cálculos fundamentais para a sua empresa. Preparado? Então continue a leitura desse artigo!

Homem pensando sobre abrir um negócio
O cartão de crédito não deve ser utilizado para abater as contas do seu negócio | Imagem: Shutterstock

1. Precificar seus produtos e serviços do jeito certo

Vamos começar já pela dificuldade de muitos empreendedores ao abrir um negócio: colocar o preço certo nos seus produtos ou serviços. Muitos donos de negócio ficam preocupados em oferecer um preço muito barato para conquistar clientes, mas as coisas não funcionam muito bem assim!

Oferecer um preço abaixo do praticado no mercado pode até ser a sua estratégia, contudo, existem outros cálculos como a margem de lucro que ficam esquecidas… 

De acordo com o Sebrae, os principais pontos a serem considerados na hora de oferecer o seu produto ou serviço aos consumidores são:

  • custos e despesas envolvidos na produção;
  • a percepção de valor dos clientes;
  • avaliar se a estratégia é de margem ou de giro;
  • conhecer os principais competidores;
  • avaliar a sensibilidade do público-alvo ao preço estipulado.

2. Capacitação técnica

Outro cálculo importante que você precisa saber fazer antes de abrir um negócio é o de capacitação técnica. Para abrir um negócio hoje em dia, não é necessário uma formação técnica. Mas para oferecer seus produtos e serviços aos clientes, você provavelmente precisou gastar algum tempo para adquirir conhecimento na área.

Por isso, é importante que você saiba incluir esse valor dentro daquilo que você oferece no seu negócio. Pode ser uma graduação, uma pós-graduação e até mesmo uma capacitação que você teve que fazer para se aprofundar mais em um assunto.

Essa capacitação técnica pode ser vista pelo seu público-alvo como um diferencial para o valor do seu produto. Sem falar que agrega e muito ao seu produto ou serviço.

3. Investimento inicial

Para abrir um negócio, você com certeza investiu um dinheiro para torná-lo real. Mas não é somente desse dinheiro que estamos falando. Existem também os gastos que você precisa ter em caixa até que o seu empreendimento comece a dar lucros.

Para estimar esse valor, você precisa considerar custos como a montagem da empresa (instalações, estoque, reformas e manutenção do espaço físico) e os recursos necessários para pagar os primeiros salários de funcionários, caso tenha.

4. Capital de giro

O capital de giro é um termo muito utilizado no universo das finanças para se referir ao valor que fica guardado para manter a operação da empresa enquanto as contas a receber não entram no caixa. 

É esse valor que os empreendedores utilizam para pagar contas como aluguel, luz, água, garantia de pagamento dos salários e para o pagamento de fornecedores, por exemplo. 

Quando o seu empreendimento já consegue se sustentar sem esse recurso financeiro, o capital de giro é utilizado como uma reserva financeira para o negócio. De acordo com o Sebrae, para chegar ao valor de capital de giro da sua empresa, basta fazer o seguinte cálculo.

  • Primeiro, some o valor das suas contas a receber com o valor que você possui em estoque;
  • Em seguida, subtraia desse valor acima o total de contas a pagar;
  • Depois, some o valor que sobrou da conta acima com o valor total de contas a pagar em impostos e despesas.
  • Pronto, agora você já sabe o quanto precisa ter como capital de giro!

5. Fluxo de caixa

O fluxo de caixa é um outro termo utilizado entre os negócios. É ele quem realiza as entradas e saídas na conta da empresa. Nesse sentido, o fluxo de caixa nada mais é do que o quanto sobra em caixa após receber o dinheiro e descontar as despesas.

Esse é um cálculo essencial para quem quer abrir um negócio, por que é esse registro que diz para você como anda a saúde financeira do seu empreendimento, não somente a curto, mas a médio e longo prazo também.

Mas para ter essa ferramenta ao seu favor, é necessário detalhar toda a movimentação financeira da sua empresa! Por isso, fique atento aos registros de sua empresa!

Fonte:  Exame.

TAGS