O que muda na poupança com o aumento da taxa Selic?

Se cumprir as expectativas, a taxa Selic chegará a 9,25% e esse aumento mudará o cálculo de rentabilidade da poupança. Confira!

A caderneta de poupança ainda é o investimento preferido dos brasileiros
A caderneta de poupança ainda é o investimento preferido dos brasileiros - Shutterstock

por Loyane Lapa
Publicado em 08/12/2021 às 11:00
Atualizado às 11:00

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

Acontece hoje a segunda reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central e o novo aumento deve ser anunciado a partir das 18h. A expectativa é de que o valor suba 1,5 ponto percentual, chegando a 9,25%

Mesmo que o valor anunciado pelo Copom seja maior ou menor que 9,25%, uma coisa é certa: haverá mudanças no cálculo da poupança.

E isso acontece por dois motivos: o primeiro, é de que o Banco Central confirmou que a Selic subiria pelo menos um ponto percentual por reunião. O segundo motivo são as regras da poupança que mudam após a taxa básica de juros chegar a certo patamar.

Desde 2012, a poupança possui dois tipos de remuneração: 

  • uma para quando a Selic está abaixo de 8,5%;
  • e outra para quando a taxa Selic está acima de 8,5%.

Ou seja, se confirmado o aumento, a poupança passará a funcionar da segunda forma, que é conhecida como “antiga poupança” ou “poupança velha”. Dessa forma, a poupança deixa de render 70% da básica de juros para render 0,5% ao mês, ou 6,17% ao ano.

Considerando que atualmente a Selic está em 7,75%, seu retorno é de 0,44% ao mês e de 5,43% ao ano, o novo – ou antigo – modelo de poupança traz uma rentabilidade maior. 

No entanto, é necessário lembrar que apesar do retorno maior, a poupança continua perdendo para outros tipos de aplicação de renda fixa por conta da inflação, que já atinge dois dígitos no acumulado em 12 meses.

Por isso, se você possui uma aplicação em renda fixa e pensa em trocá-la para a poupança só por conta da rentabilidade maior, saiba que essa não é uma boa ideia. 

Para esse momento, é melhor optar por investimentos que utilizem o CDI como indexador, como CDBs, LCI e LCA, entre outras aplicações de renda fixa.

Pior rendimento em 30 anos

Neste ano, os saques da poupança superaram os depósitos feitos nessa modalidade em mais de 30 bilhões de reais. Essa é a maior retirada de recursos desde 2016, quando houve a saída de R$ 53,251 bilhões da caderneta de poupança. 

Com informações de G1.