Conheça os principais parceiros comerciais do Brasil em 2021

Mesmo com o embargo à carne bovina do Brasil, a China se manteve como um dos principais parceiros comerciais do país.

O Brasil registrou um superávit de 34% nas exportações em comparação a 2020
O Brasil registrou um superávit de 34% nas exportações em comparação a 2020 - Shutterstock

por Loyane Lapa
Publicado em 05/01/2022 às 16:30
Atualizado às 16:30

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

O Ministério da Economia divulgou nesta semana a balança comercial do Brasil durante todo o ano de 2021. Segundo o relatório, as exportações cresceram 34% em comparação com o ano anterior, 2020, somando cerca de US$ 280,39 bilhões. Quanto às importações, foi registrado um crescimento de 38,2%, totalizando US$ 219,39 bilhões.

Quanto aos parceiros comerciais, a China se manteve como o principal parceiro do Brasil. Do total de exportações feitas em 2021, cerca de 31,28% eram da China. Já no cenário de importações, foram 21,72%.

Confira abaixo o ranking de países que foram os principais parceiros comerciais do Brasil no ano de 2021:

  1. China: US$ 87,696 bilhões;
  2. Estados Unidos: US$ 31,104 bilhões;
  3. Argentina: US$ 11,881 bilhões;
  4. Países Baixos (Holanda): US$ 9,304 bilhões;
  5. Chile: US$ 6,998 bilhões;
  6. Singapura: US$ 5,884 bilhões;
  7. México: US$ 5,559 bilhões;
  8. Coreia do Sul: US$ 5,536 bilhões;
  9. Japão: US$ 5,534 bilhões;
  10. Espanha: US$ 5,446 bilhões.

O somatório dos demais países foi de US$ 105,443 bilhões. Já entre os países que mais aumentaram sua participação nas exportações brasileiras, estão a Argentina, com alta de 40% no valor total, quando comparado ao ano de 2020.

Outros países que também registraram aumento relevante nas exportações feitas foram os Estados Unidos, com aumento de 44,9%, União Europeia (+32,1%) e China, Hong Kong e Macau, com aumento de 28%. 

Quais são os produtos mais exportados para parceiros comerciais do Brasil?

Segundo o balanço comercial de 2021, os produtos mais exportados foram commodities como a soja, o minério de ferro e o petróleo, correspondendo a cerca de 40% do total

Um dos grandes responsáveis pelo superávit de exportações foi a alta do dólar, favorecendo as exportações que utilizam a moeda para negociação. Essa alta também resultou no aumento do preço dessas commodities. 

Produtos que mais aumentaram a exportação:

  • minério de ferro (72,9%);
  • petróleo (54,3%);
  • soja (35,3%).

Com informações de G1.