Dicas para obter sucesso no pedido de aposentadoria do INSS

Com uma fila de mais de 1,8 milhão, o pedido de aposentadoria e a análise do INSS tem levado cada vez mais tempo. Veja como obter sucesso na sua vez!

Para obter êxito na solicitação da sua aposentadoria, é importante que todos os dados e documentações estejam corretos!
Para obter êxito na solicitação da sua aposentadoria, é importante que todos os dados e documentações estejam corretos! - Shutterstock

por Loyane Lapa
Publicado em 22/11/2021 às 16:30
Atualizado às 16:30

COMPARTILHEFacebook Finanças e EmpreendedorismoPinterest Finanças e Empreendedorismo

Todo trabalhador sonha com o momento da aposentadoria! Ainda mais porque esse é um direito de todo trabalhador formal, ou seja, daqueles que possuem carteira assinada. 

Para isso, a solicitação precisa ser realizada no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) juntamente com as documentações solicitadas e comprovantes de tempo de trabalho, respeitando as regras atuais do benefício.

No entanto, o INSS não tem dado conta da quantidade de solicitações realizadas. Atualmente, o órgão possui quase 2 milhões de beneficiários aguardando análise dos pedidos de aposentadoria.

De acordo com o órgão, do total de 1,8 milhão de contribuintes, cerca de 420 mil solicitações estão com algum documento em falta. E é justamente essa ausência de documentos importantes que faz com que a análise demore ainda mais tempo. 

Por isso, separamos algumas dicas que podem te ajudar a ter sucesso na sua solicitação de aposentadoria, fazendo com que ela leve menos tempo por conta da entrega completa de documentos. Confira!

Priorize atualizar seus dados no Meu INSS

Ao longo da vida, muitas informações nossas são modificadas. Isso pode acontecer através do acréscimo de um sobrenome no casamento, mudança de telefones e afins. Nesse sentido, é importante sempre priorizar essa atualização de dados na Previdência Social.

Isso porque, muitas divergências de informação são descobertas no momento da análise do pedido de aposentadoria, o que atrasa ainda mais o processo. 

Ficar atento ao CNIS

O Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) é uma outra ferramenta para ficar de olho antes de enviar o pedido de aposentadoria. O CNIS funciona como um extrato previdenciário e lá deve constar todas as suas informações trabalhistas e previdenciárias de cada contribuinte .

Então, caso você esteja dando entrada na aposentadoria, é importante acessar o CNIS para checar se todas as empresas que você passou estão lá. É possível acessar o CNIS através do aplicativo Meu INSS, do site do INSS e das agências físicas. 

Ao acessar o CNIS, é importante:

  • verificar se todos os vínculos de emprego constam no CNIS;
  • confirmar se a data de entrada e saída dos vínculos empregatícios correspondem aos documentos que você possui;
  • conferir se as remunerações correspondem aos salários e valores recolhidos;
  • o contribuinte individual e facultativo deve observar se todas as competências foram reconhecidas.

Se estiver tudo certo com as informações que constam no CNIS, você pode prosseguir com o pedido de aposentadoria do INSS. Mas, caso não esteja, é essencial que você vá atrás das empresas que deixaram de informar corretamente.

Vale lembrar que em casos de aposentadorias especiais, por incapacidade permanente ou por trabalhos rurais, por exemplo, existem outras solicitações específicas que valem a atenção do contribuinte.

Nesse caso, é importante também ter auxílio de um advogado previdenciário, que pode ajudar melhor com informações mais incisivas. 

Como fazer o pedido de aposentadoria?

Caso todas as suas informações estejam corretas, você pode prosseguir com o pedido de aposentadoria junto ao INSS. Para essa solicitação, o INSS disponibiliza aos contribuintes três canais de comunicação. São eles:

  • o site: www.gov.br/inss/
  • o aplicativo Meu INSS
  • a Central de Atendimento do INSS, no número 135.